Nem só de grandes ações, debates e protestos vive o feminismo. Podemos sim começar fazendo pouco, mas mudando a vida de quem estiver a nossa volta. Vem, listei algumas ações pra ativar o #GRLPWR todos os dias.

Se eu falar que esse post está nos rascunhos desde o dia da mulher, cês acreditam? Pois é, eu tenho essa mania feia de deixar posts arquivados e sem terminar..rs

Mas voltando ao assunto…

Fiquei pensando em mil formas de falar sobre o dia da mulher aqui no blog. Queria falar de #girlpower, empatia, auto- estima, empoderamento e empreendedorismo. Não saiu nada, nadica mesmo. rs

O negócio todo é que dia 08 de março, apesar de ser mega importante e ter surgido com base real em conquistas de mulheres maravilhosas. É só mais um dia no calendário e eu quero mesmo é me sentir valorizada como mereço todos os dias do ano. Daí fiquei aqui pensando no que eu poderia fazer pra me sentir assim pro resto da vida e consequentemente, compartilhar esse sentimento com outras mulheres. ♥

Não tenha nenhuma vergonha de ser quem você é e de fazer o que você faz!

O medo de julgamentos me deixou empacada váaarias vezes, já contei aqui, eu morria de vergonha de mostrar o blog pras pessoas. Independente de amar o conteúdo que produzia.
Pensava: Vão me achar uma boba, fútil, infantil… Mas veja bem, eu estava aceitando e assumindo os julgamentos que eu batia tanto na tecla da discordância. Faz sentido? Nenhum, agora sei disso!

Os seus sonhos são só seus! Ninguém tem que entender. Então se desafie a esquecer esse medinho de julgamentos pelo menos por uma semana e se joga no mundo. Depois conta o resultado. ♥

Exercício diário: Você é maravilhosa mulher!

Na primeira consulta com minha coach – Maria Inês ♥ – ela me passou um exercício. Todo dia eu tinha que me olhar no espelho e me ver linda, inteligente, amiga, espontânea como sou. Ver o que eu gosto em mim e me amar a partir dali.

Confesso que no primeiro dia eu fiquei rindo da minha cara, mas nos dias que se seguiram, foi libertador voltar a me ver com meus próprios olhos e esquecer o que quer que fosse pressão da sociedade.

Então faz esse exercício também, somos lindas sim e sem nada nada de perfeição obrigatória. 😉

Tenha empatia (and paciência) ♥

Ninguém nasceu feminista e esclarecida. Sofremos preconceito tooooodos os dias e muitas vezes, reproduzimos esses comportamentos, mesmo que sem querer.

Então tenha paciência ao explicar, não chegue com pedras na mão pois se você sabe o que sabe hoje, foi porque alguém se dispôs a ensinar. Seja esse alguém pra outra mulher. 

E jamais, digo, jamaaaaaaais julge a militância do outro com base na sua. Cada um sabe das suas necessidades e cada um tem seu tempo de evolução. Se não for pra ajudar – ou afrontar quando realmente é necessário – melhor deixar quieto e segue o baile.

Não sei se vocês lembram do  Caio Castro feminista? Então, leiam esse post! 😉

EMPATIA

Tô repetindo sim, porque é importante demais.
Se você não é gorda, não banalize a luta das minas gordas. Se você não é negra, não quer dizer que você não possa entender o feminismo negro e apoiá-lo. Se você não é homo, bi, trans… também não quer dizer que você está à parte de todo esse universo.

Tenha empatia com a militância dos outros e reveja seus privilégios a todo tempo. Não precisamos militar em todas as frentes, mas ter empatia com todas as causas. 

Leia também:O limbo que não existe entre corpos magros e gordos – Post maravilhoso da minha miga MARIvilhosa. ♥ hehe
Sério mesmo, leiam esse post e revejam seus privilégios como mulheres magras nessa sociedade gordofóbica em que vivemos!

Quando a gente se une, o mundo se transforma!

Vocês viram a campanha nova da Avon? Se não viram, precisam ver. Porque o vídeo da campanha ta muuuito foda!

Vamos valorizar umas as outras. Chamar na rua sim, elogiar o look maravilhoso de uma desconhecida sim. Fazer trocas não só de dicas de beleza, mas de empreendedorismo, de vida e de perrengues também. Se tiver que meter a colher, meta meeeixmo!

Esquece aquilo de guardar seus saberes pra você, compartilhe, principalmente com outras mulheres. E bora dominar o mundo, todas juntas! ♥

Eu não sei vocês, mas saio desse post com aquela vontade louca de enaltecer mais e mais mulheres poderosas! Então tô indo pra prática e se vocês quiserem, já pode começar praticando ao compartilhar esse post.  hehe

Afinal, não se milita só em protestos nas ruas, as pequenas ações podem sim mudar o mundo! 😉

 

Nos últimos anos, os cachos voltaram com tudo, trazendo uma infinidade de produtos desenvolvidos especialmente pra eles. Melhor ainda, é ter uma linha, pensada especialmente pro seu tipo de cacho e com um bônus. A linha da Soft Hair para cachos tipo 3 é liberada pra Low poo e toda marca é livre de crueldade. Testei a linha toda por alguns meses e vim contar tudo pra vocês! 

Depois de tanto tempo de transição, o cuidado com os novos cachos se tornaram uma das prioridades de beleza por aqui. Pra quem fazia nada além da progressiva, a mudança de rotina foi bem grande e as descobertas também.
Além de toda a rotina de finalização, uma das coisas que mudou mais foi a escolha do shampoo. 

Eu era viciada em anti-resíduos, daquelas que lavava duas vezes com anti e uma com o normal! E queria lavar o cabelo todo dia, porque do jeito que estava, minguado e chapado de liso, o aspecto era sempre de muita oleosidade. Eu tinha pavooor de produtos com óleo.

E é aí que entra a mudança! A linha #quevolumeéesse tipo 3, promete hidratação, definição e volume. Tudo isso com base em 12 óleos. O shampoo, que a primeira vista me causou estranheza, se torno um dos meus preferidos da vida!

Shampoo e condicionador mega hidratantes –

Na embalagem do shampoo está escrito, “menos espuma, mais limpeza”. Pensei né, menos espuma, ok. No primeiro uso rolou um choque, a espuma é de pouca a zero. Mas você num tem noção do que é o enxágue. O shampoo desembaraça o meu cabelo, deixa aquela sensação gostosa de leveza. Não sei explicar, mas sei que fica limpo e macio.

O condicionador é bem fluido, fácil de espalhar. Por ser rico em óleos e muito hidratante, mesmo leve, ele espalha super bem. Não “desmaia cabelo” mas segura legal mesmo a hidratação. O enxágue é ótimo, porque ele sai rapidinho e sem deixar muito resíduo pelo corpo ou box, como acontece com alguns produtos mais encorpados.

low poo cachos tipo 3

Finalizador levinho e salvador da pátria

Todo ano eu passo ano novo na praia. Nos últimos 6 anos, quando não estamos na casa de sogrinha, estamos na Ilha Grande, que é bem enfrente. É praia pra todos os lados! Carnaval, a mesma coisa.

Escolhi o finalizador da linha #quevolumeéesse por conta da proteção solar e da textura. Na praia, além de proteger do Sol, manteve a hidratação do hair, sem pesar.

No dia a dia, eu uso ele com um pouquinho do umidificador de cachos, que é mais encorpado e mantém os cachos definidos por mais tempo.

Eu não tô sabendo explicar, mas o amor por esse produtinho é muito real. Ele fica fácil fácil no meu top 3 de melhores finalizadores.

O umidificador de cachos é perfeito para misturinhas, ótimo pra dar aquele boost nos cremes mais levinhos, como o caso do finalizador. Já testei ele sozinho, mas na minha opinião, ele funciona melhor como complemento mesmo. Como sempre, isso é no meu cabelo, pro meu tipo de cacho e pra atual situação dele, com as luzes.

finalizador cachos tipo 3 umidificador cachos tipo 3

Já falei como a linha é hidratante né? rs

Considerações finais sobre a linha #quevolumeéesse, cachos tipo 3.

Depois de testar essa linha, me rendi de vez aos óleos.
O shampoo é um dos meus preferidos da vida e o finalizador também ganhou meu coração. Não me lembro de ter usado nenhum finalizador mais hidratante que esse. O resultado final no meu cabelo é perfeito. Cumpre perfeitamente a promessa de hidratar, definir e dar volume.

Antes de finalizar, preciso dizer que a Soft Hair acabou de lançar a máscara de hidratação da mesma linha, óleo de coco e óleo de ricínio também. Pretendo testar e já já apareço pra contar o que achei. 😉

Só mais uma coisa.
Sem nenhum puxa-saquismo e zero publi – ainda não chegamos nessa fase! rs – , a identificação com a marca e seus valores tem sido um fator essencial na hora de apresentar algo a vocês.
A Soft além de não testar em animais, tem toda uma preocupação com os impactos ambientais. Vocês sabem que tenho buscado cada vez mais marcas que eu me identifique e confie na procedência.  ♥

Pin It